Empresários debatem ações para negócios inovadores

A segunda etapa do Programa de Apoio à Gestão de Negócios Inovadores (Pro-Inovar), voltado para alavancar a inovação em empresas do Amazonas, teve início nesta segunda-feira (12). Na pauta, o termo de compromisso, as consultorias individuais e coletivas e os treinamentos empresariais que serão realizados este ano. A reunião aconteceu nas dependências do Instituto Euvaldo Lodi (IEL), bairro Centro, e contou com a presença dos representantes das empresas, que obtiveram mais de 45% de participação nas atividades do Pro-Inovar em 2014.

O Pro-Inovar tem como objetivo promover atividades de formação, acompanhamento e direcionamento estratégico na gestão de projetos inovadores nas empresas contempladas no Programa de Apoio à Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação em Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pappe Subvenção), desenvolvido em parceria com a Agência Brasileira de Inovação (Finep).

Segundo Jorge Seco, o Pro-Inovar ajudou a melhorar seus negócios. Foto: Érico Xavier/Agência FAPEAM.

Conforme a diretora-presidenta da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM), Maria Olívia Simão, na primeira fase foram feitas propostas a todas as empresas que receberam financiamento por meio do Pappe Subvenção. Ela explicou que das 17 empresas que participaram dez foram selecionadas para a segunda fase, conforme o grau de envolvimento. “Ao longo de 2014 as empresas receberam orientações sobre inovação, prospecção do negócio, acesso aos investimentos, palestras com representantes de instituições financeiras, visitas técnicas”.

Em 2015, o trabalho de acompanhamento dos negócios será mais customizado, individualizado, segundo Maria Olívia. “Eles receberam hoje um plano de ação, o qual contém as ações que precisam ser implementadas para melhorar os produtos e/ou serviços. Podem ser melhorias na embalagem, contato com os fornecedores e/ou prospecção para vendas internacionais. Queremos tornar as empresas mais robustas, com arrecadações maiores e que gerem mais emprego e renda para o povo amazonense”.

Valente disse que a meta do Pro-Inovar é propor melhorias e ações mercadológicas para os negócios,. Foto: Érico Xavier/Agência FAPEAM.

Selecionado para a segunda fase do Pro-Inovar, Jorge Carlos Seco, proprietário da empresa ‘Sabores da Tradição’, disse que o programa o ajudou, por intermédio de consultores e das visitas técnicas, a melhorar seu negócio e a oferecer um produto de maior qualidade. “Todas as empresas deveriam participar. Estamos com um grande projeto que envolverá todo o mercado brasileiro. O apoio do IEL e da FAPEAM será importante para torná-lo realidade. Com a ajuda de profissionais, conseguimos identificar os problemas da empresa e resolvê-los e em um ou dois anos os resultados irão aparecer”.

Segundo o consultor do Pro-Inovar do IEL, André Valente, a iniciativa começou com uma proposta da FAPEAM juntamente com o IEL, na qual buscou identificar empresas que trabalhavam com inovação no Amazonas (industrial, comercial e de serviços). Ele afirmou que a meta era propor melhorias e ações mercadológicas para os negócios, além de ouvir os empresários sobre suas necessidades. “Identificamos as demandas e agora realizaremos ações direcionadas para solução das demandas, por exemplo, planos de ação e rodadas de negócios. Também iremos fechar o calendário de atividades para este ano”. Fonte: www.fapeam.gov.br

Leave A Comment

Suportescreen tag